10 dicas para evitar golpes de empréstimo e bancários

Infelizmente, as novas tecnologias aprimoradas apenas dá aos fraudadores uma vantagem, tornando mais fácil do que nunca aplicar golpes do empréstimo e roubar dados financeiros de consumidores desavisados.
 
 

Nesses tempos de COVID e pandemia saber como evitar golpes de empréstimo e golpes bancários deve fazer da rotina e cotidiano do cidadão comum e de empresas que são alvos potenciais. Desde 2019 as violações de dados, roubo de identidade e golpes online veio com uma avalanche que varre o país, e está deixando inúmeras vítimas em seu rastro.

 
 

Infelizmente, as novas tecnologias aprimoradas apenas dá aos fraudadores uma vantagem, tornando mais fácil do que nunca aplicar golpes do empréstimo e roubar dados financeiros de consumidores desavisados.

Na verdade, vigaristas e hackers arrecadaram US$ 17 bilhões de 15,5 milhões de consumidores somente EUA em 2019, de acordo com o Estudo de Fraude de Identidade da Javelin Strategy & Research. Para piorar as coisas, o Identity Theft Resource Center relata que houve 1.473 violações de dados registradas em 2019. Mas, mesmo nestes tempos incertos, há coisas que os consumidores podem fazer para se proteger de fraudadores gananciosos e cada vez mais astutos.

Como evitar golpes e fraudes financeiras?

10 dicas para evitar golpes de empréstimo e bancários

1. Nunca transfira dinheiro para um estranho.

Em algum momento de sua vida na Internet, você provavelmente recebeu um ou mais e-mail direto de algum endereço estranho supostamente de um príncipe nigeriano rico cujo pai/mãe/irmão morreu recentemente e deixou para ele uma enorme fortuna.

Por causa de seu status nobre em um país estrangeiro, o príncipe precisa de sua ajuda para transferir milhões de dólares de uma conta nos Estados Unidos. Em troca, ele o recompensará generosamente com centenas de milhares de dólares! Tudo o que você precisa fazer é transferir R$ 5.000 para ele.

Embora seja um dos golpes de internet mais antigos do mundo, ainda existem consumidores que caem nessa fraude ou em alguma variação dela. Não importa quais sejam as circunstâncias – se você receber um e-mail de um viajante rico que precisa de sua ajuda para voltar ao Brasil ou que seu primo há muito perdido que afirma estar em uma situação de emergência – NUNCA envie dinheiro para um estranho.

Depois de transferir dinheiro (especialmente no exterior), é virtualmente impossível reverter a transação ou rastrear o dinheiro. Se você está preocupado com seu primo, verifique se a informação confere. Ele provavelmente estará seguro em casa, e você pode alertá-la de que seu e-mail foi hackeado.

No Brasil esses golpes de empréstimo e crimes financeiros de natureza bancária não são tão usados com os desses “príncipes nigerianos”, aqui isso é incomum, mas como fato curioso, recentemente uma pessoa foi detida e acusada em dezembro e, para surpresa de todos, era um homem de 67 anos de Louisiana. Essa marca específica do esquema apareceu pela primeira vez na década de 1980 e centenas de pessoas já perderam muito dinheiro com o esquema.

Os golpes de crédito, empréstimo e crimes financeiros no Brasil são voltados mais para o envio de e-mail envolvendo bancos, financeiras e instituições financeiras, além da Receita Federal, no entanto o que mais pega vítimas são os links em anúncios na Internet oferendo dinheiro emprestado.

2. Não divulgue informações financeiras.

Nunca revele informações financeiras confidenciais a uma pessoa ou empresa que você não conhece, quer ela entre em contato com você por telefone, texto ou email direto. Os golpistas às vezes vão enviar e-mails ou ligar para você, alegando ser de um varejista, instituição financeira ou agência governamental.

Eles podem dizer que sua conta foi comprometida ou precisa ser atualizada. Na maioria das vezes, esses criminosos estão tentando enganá-lo para que forneça o número do seu cartão de crédito, número do Seguro Social ou outras informações financeiras.

Esse golpe comum é conhecido como phishing. Lembre-se de que seu banco ou administradora de cartão de crédito nunca entrará em contato com você para solicitar suas informações pessoais. Se você receber uma ligação ou e-mail suspeito e estiver preocupado com sua conta, ligue diretamente para a administradora do cartão de crédito ou para o banco para verificar o status de sua conta.

3. Nunca clique em hiperlinks em e-mails.

Se você receber um e-mail de um estranho ou de uma empresa solicitando que você clique em um link ou abra um anexo e insira suas informações financeiras, exclua o e-mail imediatamente. Mesmo que o e-mail pareça ser do seu banco ou da administradora do cartão de crédito, é mais provável que seja um golpe conhecido como pharming. O Serasa e a Febraban aconselha os consumidores a ignorar e excluir qualquer e-mail que faça esse tipo de solicitação.

4. Evite golpes – Use senhas difíceis de decifrar.

Hoje em dia, uma senha como “12345” ou “P@ssword” simplesmente não vai funcionar. Os hackers podem facilmente quebrar senhas que são combinações de números simples ou um nome de animal de estimação comum. Crie senhas com pelo menos oito caracteres e que incluam algumas letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais. Você também deve usar uma senha diferente para cada site que visitar.

Mas como você deve se lembrar de 20 senhas diferentes que se parecem com isto: “6Ph5&*#eG$33”? É aí que um programa de senha como RoboForm ou LastPass pode ajudar. Esses programas úteis ajudam você a gerar senhas fortes e acessá-las com segurança e rapidez quando precisar delas.

saiba como evitar golpes e fraudes financeiras

5. Nunca forneça seus números de identificação.

Se você receber um e-mail ou visitar um site que pede seus dados pessoas como RG, CNH e CPF, não o faça. É mais do que provável que seja uma fraude. Empresas legítimas raramente pedem essas informações ou confirmações através de e-mail diretos na sua caixa de entrada.

6. Instale a proteção antivírus e anti-spyware.

Proteja as informações pessoais e confidenciais armazenadas em seu computador instalando antivírus, firewall e proteção contra spyware. Depois de instalar o programa de segurança, ative o recurso de atualização automática para garantir que o software esteja sempre atualizado.

7. Não compre em lojas online e e-commerce desconhecidos.

Quando se trata de compras em lojas online, faça negócios apenas com empresas conhecidas e endossadas por reviews verdadeiros na web. Se você estiver interessado em comprar um produto online de um varejista desconhecido, faça algumas pesquisas na Internet para garantir que o negócio é legítimo e confiável.

Visite o site do ReclameAqui ou pesquise online os comentários e reclamações dos consumidores. Se estiver procurando por dinheiro emprestado, acesse: onde encontrar sites de empréstimo pessoal confiável.

8. Evite golpes – Não baixe aplicativo de janelas pop-up.

Quando você estiver online, tenha cuidado com as janelas pop-up que aparecem e alegam que seu computador não é seguro. Se você clicar no link do pop-up para iniciar a “verificação do sistema” ou algum outro programa, o software malicioso conhecido como “malware” pode danificar seu sistema operacional.

9. Certifique-se de que os sites que você visita são seguros.

Antes de inserir suas informações financeiras em qualquer site, verifique as regras de privacidade do site.

Certifique-se também de que o site use criptografia, que geralmente é simbolizada por um cadeado à esquerda do endereço da web. Quando você vê o cadeado, isso significa que as informações que você está inserindo estão criptografadas com segurança e protegidas contra hackers.

10. Doe apenas para instituições de caridade conhecidas.

Se você receber uma ligação ou e-mail solicitando uma instituição de caridade em busca de doações, faça sua lição de casa antes de sacar seu cartão de crédito.

Alguns golpistas criam instituições de caridade falsas para roubar informações de cartão de crédito. Você pode pesquisar instituições de caridade legítimas no site e 0800 da Receita Federal.

Nos dias de hoje, parece que golpes de empréstimos, fraudes financeiras e roubos online estão à espreita em cada site desconhecido – tanto online quanto offline. Identificou algum dos golpes citados? Você pode denunciá-lo fazendo um boletim de ocorrência ou informando em sites de fraudes online.

Seguindo essas 10 dicas, você pode ser mais esperto que até os fraudadores mais astutos e se proteger de danos financeiros ou perder dinheiro com empréstimos fraudulentos.