Skip to content

Empréstimo no carnê: Como funciona e onde fazer?

“Quando passamos por um momento de dificuldade financeira, pegar um empréstimo pessoal ou conseguir dinheiro emprestado é sempre uma das primeiras opções que pensamos.”

 
 

No Brasil existem vários tipos de empréstimos no mercado: crédito consignado, empréstimo sem consulta, empréstimo com restrição, financiamento de imóvel ou veículos, até mesmo o empréstimo pessoal pago no carnê.

Ainda hoje muitas pessoas têm dificuldades em contratar uma ou outra modalidade de empréstimo, são vários os motivos. Uma delas é por não ter carteira assinada, por já estar comprometido com outros empréstimos, estar com o nome sujo, etc.

Empréstimo no carnê

Cada tipo de empréstimo tem suas próprias regras e termos, uns são mais acessíveis, outros nem tanto. No empréstimo com carnê, inclusive uma modalidade que tem taxas de juros mais altas que o consignado por exemplo, tem uma vantagens — não há consulta ao Serasa ou SPC.

Nós preparamos este artigo com algumas das principais informações sobre este tema. Continue sua leitura e entenda um pouco mais de como fazer o seu empréstimo pagando direto no carnê ou boleto.

O que é um empréstimo pessoal com carnê?

Lembra-se da época em que a maiorias das compras com pagamento a prazo nas lojas eram no carnê?

 
 

O uso do cartão de crédito não era tão comum como é atualmente e a grande maioria dos lojistas ofereciam carnês para pagamento dos boletos mensais, justamente para facilitar o acesso ao crédito.

Pois é, o empréstimo no carnê é a mesma coisa. É uma forma encontrada pelas fintechs e as novas empresas de empréstimos para tornar mais democrático a aprovação e liberação de crédito pessoal.

Por que isto? É uma simples opção para o cliente, em especial quando o cliente não pode ou não quer que as parcelas sejam descontadas na sua conta bancária, ou porque ele não trabalha com cheque.

Como funciona o empréstimo com carnê?

O funcionamento do empréstimo pessoal com o pagamento por meio de carnê é bastante simples e rápido. Essa alternativa para pagamento é oferecida praticamente por todas as principais empresas e instituições de crédito no país.

Com o empréstimo no carnê, o credor define a data de vencimento de cada parcela, e o cliente paga quando chegar o dia do vencimento, uma de cada vez.

Essa modalidade de pagamento proporciona ao mutuário uma facilidade a mais na hora de pagar o seu empréstimo, pois ele não precisa contar com toda a burocracia que bancos e financeiras exigem.

O empréstimo no carnê é uma modalidade de crédito excelente, contudo, é liberado apenas para quem precisa de quantias menores de dinheiro (até R$ 5.000) e, não quer recorrer a nenhum parente ou amigo para obter dinheiro emprestado.

Vale mencionar que é uma alternativa aos: empréstimos descontados em folha de pagamento; empréstimo com cheque pré-datados ou aos; ou aos empréstimos que exigem que as parcelas sejam descontadas diretamente na conta bancária ou aos realizados por meio do cartão de crédito, que possuem juros altíssimos.

Quais são as exigências no empréstimo no carnê?

Como foi dito anteriormente, a burocracia existente nos empréstimos no carnê é menor.

Isso não quer dizer que não tem nenhuma exigência ou seja totalmente sem burocracia. As operadoras de crédito precisam de garantias para oferecer seus produtos financeiros e para compensar os riscos, os juros são entre 10% e 15% ao mês.

Veja abaixo quais são os requisitos mais comuns solicitados pelas instituições financeiras:

• Registro na carteira (mais de 1 ano, estar empregado no regime CLT ou como funcionário público;
• Renda mínima, que varia de uma operadora financeira para outra;
• Limite mínimo de idade de 18 anos;
• Comprovante de renda;
• Não ter restrições no nome;
• CPF ativo.

Qual a diferença em pagar por boleto ou carnê?

Empréstimo no Carnê: O carnê de pagamento é simplesmente todos os boletos impressos de uma só vez e agrupados formando um único bloco, que chamamos de carnê. É uma forma prática para as instituições não ter que enviar um boleto a cada mês. E para o cliente, é confortável ter todos os boletos em seu poder.

Empréstimo no Boleto: A diferença do carnê para o boleto é simples de entender, o boleto é emitido mês a mês, é enviado pelo correio, SMS, por e-mail, ou é acessado na área do cliente disponibilizado no site da empresa, financeira ou instituição.

diferença em pagar por boleto ou com carnê

Onde fazer o seu empréstimo com carnê?

Existem diversas instituições financeiras que oferecem esse tipo de empréstimo. O que não é comum encontrar são bancos tradicionais oferecendo esse serviço. Os bancos preferem trabalhar com modalidades de empréstimos mais conhecidas, como o empréstimo consignado, quando o valor da parcela já vem descontado na folha de pagamento.

Lista:

Os juros variam de acordo com o número de parcelas contratadas, e podem chegar em até 36 vezes. Para fechar o negócio é necessário comparecer em uma das agências da Losango com os documentos necessários. É possível receber seu empréstimo na forma de ordem de pagamento, cheque administrativo ou transferência por  TED ou DOC.

Quais as vantagens e desvantagens do pagamento com carnê?

Sempre quando vamos realizar um empréstimo pessoal é preciso pensar bem nas vantagens e desvantagens da operação. Para evitar problemas com as finanças, ao realizar uma solicitação de empréstimo, avalie se realmente essa é a melhor solução para encontrar recursos financeiros.

Desvantagens: E assim como todos os tipos de transações financeira, uma desvantagem é que, talvez, o valor que você esteja precisando não seja liberado nessa modalidade de crédito. Ele é mais utilizado para empréstimos até 12 parcelas, com valores entre R$ 3.000 e 5.000 mil reais.

Outra desvantagem a ser evitada é em relação as ofertas de empréstimos de algumas empresas que concedem esse tipo de transação. Na internet todo cuidado é pouco, verifique se a empresa é idônea mesmo, existem muitos lobos disfarçados de ovelhas.

Tenha o cuidado de pesquisar bem quando for contratar um empresa de empréstimo.

Vantagens: Por outro lado, é muito vantajoso ter a oportunidade de conseguir crédito sem precisar recorrer a amigos, colegas de trabalho, parentes ou outras pessoas que não possam ou não queiram te emprestar a quantia necessária.

Uma segunda vantagem de contratar o empréstimo no carnê é a possibilidade de negociar, caso não seja possível realizar a pagamento da parcela mensal. Claro que o indicado é sempre pagar em dia e, em alguns casos obter até descontos pela pontualidade, mas imprevistos acontecem.

O que você achou das informações que trouxemos para você neste artigo? Úteis? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também conhecerem o assunto!

51 votes