Skip to content

10 maneiras fáceis para sair da dívida

 
 

“Estar endividado é muito ruim. Com o nome sujo a pessoa não consegue acesso a quase nenhum tipo de crédito. Se este é seu caso e você busca dicas para sair da dívida de forma rápida e simples, está no lugar certo! Continue a leitura do post e veja como.”

 
 

— O índice de pessoas endividadas no Brasil é absurdo, milhares e milhares de pessoas estão com o nome inscrito nos órgãos de proteção ao crédito, além daquelas que mal conseguem sobreviver com o salário que ganham mensalmente.

maneiras para sair da dívida

Pagar a dívida, para muitas pessoas, é uma tarefa muito difícil. A crise no país, infelizmente limita o dinheiro de muitas pessoas. E para tentar reverter essa situação as pessoas buscam diversas formas e métodos de ajuda. Uma das opções é solicitar um empréstimo bancário.

Se você decidir fazer um empréstimo, você deverá reembolsá-lo mesmo que você tenha um imprevisto que mude a sua vida, incluindo perder seu emprego, sofrer um acidente ou mesmo se suas despesas aumentaram porque você vai ter um filho.

Mas, saiba que a dívida não precisa ser eterna. Faça um plano financeiro e comece sua jornada para sair da dívida agora!

Dicas para sair da dívida de forma simples


1. Pare de pegar dinheiro emprestado

Se você deseja sair da dívida, é preciso que você para de fazê-la para cobrir o seu estilo de vida. Ou seja, coloque em mente que não existe mais bancos, financeiras de crédito, cartões de crédito, cheques e até mesmo pessoas que possam lhe emprestar dinheiro, você deve encarar a realidade de que está sem dinheiro.


2. Crie um orçamento realista e fique atento a ele

Desenvolver um controle financeiro da sua renda, bem como suas despesas fixas é essencial para eliminar as dívidas em curto prazo. Isso fará você analisar onde você se encontra financeiramente para que possa seguir em direção ao seu objetivo.

Esclarecera se você possui algum dinheiro sobrando ou então se você está negativado.


3. Ganhe dinheiro extra

Se você está em um emprego baseado em comissões, significa que você precisa realizar mais vendas, o que ocasionalmente fará você trabalhar mais horas por dia.

Mas, se você está em um trabalho assalariado e você está confinado pelas horas que você pode operar, isso significa que você precisa arrumar um trabalho extra.


4. Corte as despesas desnecessárias

Faça uma lista com todas as suas despesas. Feito isso, passe por cada item no seu orçamento financeiro e pergunte-se: “como faço para diminuir este número?” Isso pode envolver o cancelamento de serviços que você raramente utiliza como uma academia, por exemplo.

Pode até envolver uma redução da quantidade de vezes que você vai a restaurantes por mês.


5. Organize sua dívida

Isso realmente é importante para mapear um plano para conseguir sair da dívida. Existem duas abordagens que merecem consideração. Primeiro, liste suas dividas fixas em uma folha, de forma crescente independentemente da taxa de juros.

O outro procedimento é identificado como escada. Onde você lista suas dívidas, começando com o cartão com maior taxa de juros e finalizando com a menor.


6. Utilize o dinheiro de sobra para pagar a dívida

Se houver um momento em que um dinheiro extra que você nem imaginava receber cair em suas mãos, não pense duas vezes, pegue esse dinheiro e utilize-o para sair da dívida.

Por exemplo, a venda de um carro ou moto, uma herança, ganhando uma aposta, enfim. Quando mais dinheiro você conseguir separar para a sua dívida, mais rápido ela irá sumir.


7. Tenha um “Fundo de Emergência”

Você não tem saldo em sua conta bancária e um imprevisto acontece, como você irá pagar? Para a grande maioria das pessoas, os cartões de crédito são o seu refugio no momento das emergências.

Mas lembre-se você está trabalhando para pagar suas dívidas, cartões de crédito possuem uma alta taxa de juros; Por isso é importante ter um fundo de emergência.


8. Pare de usar cartões de crédito

Para você realmente sair da dívida em que você se encontra, é preciso que você pare de fazer mais dívidas. Não utilize cartões de crédito, use apenas cartão de débito, por que o dinheiro será debitado imediatamente da sua conta e você terá mais controle das suas finanças.


9. Não pague o valor mínimo da fatura do seu cartão

Os pagamentos com cartão de crédito estão todos estruturados para ajudar a manter o fluxo de caixa nas companhias de cartões de crédito, o maior tempo possível. Fique longe de cair em uma armadilha que prejudica sua posição financeira e ajude seus credores pagando a fatura completa sempre que puder, e não apenas os pagamentos mínimos.


10. Fale com um especialista

O especialista irá trabalhar com você para criar uma estratégia para eliminar todos os seus problemas financeiros e realizará o contato com seus credores para tentar reduzir as taxas de juros dos seus empréstimos.

Artigo Atualizado
Esse artigo foi "Revisado" e "Atualizado" ([lmt-post-modified-info]) para inclusão de novas informações e pequenos ajustes no texto. Essas atualizações são publicadas como nova versão do artigo e geralmente seguindo o feedback dos usuários esporádicos ou leitores assíduos.

Mais assuntos do seu interesse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *